O que é ISS? Imposto sobre serviços

5 de setembro de 2019

Você sabe para o que serve este tipo de imposto? Quem é obrigado a pagar? Por que é importante saber isso?

Este artigo vai te esclarecer todas essas indagações e outros detalhes.

O que é ISS?

A sigla significa Imposto Sobre Serviços.

Lembra do antigo ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza)? Então, o ISS o substitui.

Esse imposto incide sobre a prestação de serviços e é de competência dos municípios e Distrito Federal, ou seja, todos os valores recolhidos são destinados aos cofres públicos municipais.

É importante lembrar que por ser um tributo de ordem municipal, as regras e alíquotas variam de um município para o outro.

É regido, a partir de 01 de agosto de 2003, pela Lei complementar 116/2003. Tem como fato gerador a relação de serviços contida na Lei nº 11.438/1997.

Quem precisa pagar o ISS?

Posted in Blog
5 de setembro de 2019

Ao poupar dinheiro, você gera segurança ao futuro financeiro da sua empresa. Se você tem um consultório ou uma sociedade, entre outras possibilidades de negócios e se encontra com dificuldade de economizar, saiba que pode ser mais simples do que imagina.

Neste artigo, aprenda que a contabilidade pode te ajudar, e muito!

Como conhecemos profundamente a legislação específica do setor, temos segurança e vasta experiência nos cuidados das finanças dos profissionais da saúde. Por isso, listamos os pontos mais importantes. Veja abaixo:

Com a contabilidade você:

Paga menos impostos

A contabilidade trabalha para que você pague o mínimo necessário em impostos, fazendo o seu dinheiro render mais.

Existem várias formas de atuação para redução de impostos dentro da legalidade. O mais importante é manter a contabilidade informada de toda e qualquer mudança na sua vida profissional que poderá acarretar a necessidade de rever o planejamento tributário vigente.

Posted in Blog
13 de agosto de 2019

Hoje podemos encontrar diversas soluções inovadoras para transformar as formas de consumo. É o caso do coworking, modelo de trabalho em que há compartilhamento de espaço e recursos de escritório. Mas como médicos e dentistas podem utilizar esses espaços? Isso é possível?

O coworking tem se expandido, chegando até a participar do segmento dos profissionais de saúde. Esta pode ser uma alternativa eficiente para gerar economia ou uma reserva financeira. Desta forma, compartilhar as despesas de espaço, equipamentos de escritório, mobiliário e funcionários é um dos grandes benefícios que permite mais investimento no seu trabalho.

Há diferentes tipos de pacotes, sendo um dos mais utilizados o pay-per-use. Com ele, o pagamento é calculado em cima do tempo que o profissional utilizar o espaço escolhido.

Para quem vai escolher esta forma de trabalho, é importante ficar atento à escolha do lugar. Analise se há espaço suficiente, boa infraestrutura, localização estratégica e comodidade.

Como se tratam de ambientes mais modernos, eles  têm destaque por apresentar um novo conceito aos pacientes, completamente for

Posted in Blog
13 de agosto de 2019

Chegou a hora de tirar pensamentos comuns da cabeça e levar estas 6 dicas importantes para a sua carreira.

Vamos lá?

#Dica 1 – Como separar as finanças?

Ok, você já sabe que não deve misturar a finança pessoal com a da sua clínica ou consultório.

Mas muitos empreendedores acham que pagar uma ou outra conta doméstica com o caixa da empresa não tem problema nenhum.

Mas tem, sim!

Se você quer ter uma vida financeira saudável, a primeira dica é nunca pagar despesas de pessoa física com o dinheiro da pessoa jurídica. Qualquer falta de organização como esta gera problemas no fluxo de caixa, colocando a gestão financeira em risco.

Para facilitar mais o seu controle, mantenha contas separadas, não retire todo o lucro e conte com a ajuda de especialistas.

Toda cautela neste caso é bem-vinda!

#Dica 2 –

Posted in Blog
5 de julho de 2019

mostramos aqui no blog, mas vale a pena repetir o que significa Renda Fixa.

Trata-se de um investimento em que é possível saber qual será o lucro antes de realizar a aplicação. É isso que traz a segurança e praticidade para o seu rendimento financeiro.

Dentro desta opção de investimento, existem diversos títulos à disposição.

Então, para te ajudar, separamos os principais deles. Desta forma, ficará mais fácil entender a melhor maneira de investir em Renda Fixa.

Antes, veja também:

Classificação dos investimentos em Renda Fixa

A Renda Fixa pode ter investimentos pré-fixados ou pós-fixados:

#Pré-Fixados

O próprio nome já diz, você já sabe qual será o seu rendimento exatamente ao realiza

Posted in Blog
28 de junho de 2019

Será que você está fazendo o seu dinheiro render da melhor forma?

Neste artigo, conheça um tipo de investimento vantajoso para os dias de hoje, principalmente para quem está sempre com a agenda cheia e precisa de uma forma mais segura e simples de investir.

Para explicar melhor, vamos relembrar um tipo que a maioria das pessoas já conhece, a poupança. A proposta sempre foi atrativa e segura, 6% de juros ao ano com a certeza de devolução do valor assim que o poupador desejasse.

Mas você sabia que esta é a primeira vez desde 2016 que há mais saques que depósitos nesta modalidade?

Segundo o Banco Central, os saques da poupança em maio superam depósitos em R$ 718 milhões. Um número bem significativo.

Os motivos?

A caderneta de poupança começou a render menos por dois motivos:

– a queda dos juros básicos da economia;

– a manutenção, a p

Posted in Blog
6 de maio de 2019

Posted in Blog
15 de abril de 2019

Muitos médicos e profissionais da saúde ainda negligenciam seu controle financeiro. Seja por falta de conhecimento, falta de tempo ou falta de vontade, muitos acabam deixando o controle das finanças para depois, sem imaginar o quanto esse hábito pode ser prejudicial a longo prazo.

Fazendo uma analogia com o corpo humano, a área contábil pode ser considerada o coração da atividade profissional de pessoas físicas e jurídicas. Se o coração não vai bem, o resto do corpo também sente, podendo levar a problemas mais sérios e em efeito cascata.

Só quando se tem a certeza de que a contabilidade está sendo feita corretamente, dentro dos prazos devidos, considerando todos os aspectos legais e analisando minucias tributárias e trabalhistas que evitam perdas, é possível tomar decisões estratégicas e assertivas, evitando surpresas desagradáveis e preservando a saúde financeira.

Nesse sentido, investir em contabilidade especializada é o melhor caminho para quem quer trabalhar sem ter que se preocupar com detalhes contábeis que precisam de tanta atenção. Veja por que:

1) Mantém os registros controlados e organizados

Posted in Blog
10 de abril de 2019

O e-Social é uma nova
forma de enviar ao Governo (Ministério do Trabalho, Receita Federal,
Previdência Social e Caixa Econômica Federal (gestora do FGTS), as informações
trabalhistas, fiscais e previdenciárias para um ÚNICO BANCO DE DADOS, na
internet.

Por que foi criado e quais os objetivos do e-Social?

O governo criou o
e-Social como solução para a burocracia na escrituração das obrigações fiscais,
previdenciárias e trabalhistas das empresas, com o objetivo de tornar esse
trabalho mais simples. Com o e-Social, as organizações privadas não precisam
apresentar informações a vários órgãos públicos, como Receita Federal,
Previdência Social e Caixa Econômica Federal.

Basta realizar o
registro em um layout único, unindo esse trabalho entre o e-Social e a folha de
pagamento.

O e-Social
substituirá obrigações como:

CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados);
RAIS (Relação Anual de Informações Sociais);
GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social);
DIRF (Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte);
PPP, MANAD, Fichas de Registro

Posted in Blog
11 de fevereiro de 2019

Solicitamos uma
verificação minuciosa nos atos e fatos que possam ter gerado alteração no seu
patrimônio, bem como em relação às receitas e despesas do ano base de 2018. No
ano passado, houve várias alterações no Programa da Receita. Por isso,
sugerimos a seguir alguns itens para facilitar a sua busca ou pesquisa:

a)
Aquisições Patrimoniais

  • Automóveis (cópia de recibo de
    compra e venda, e Renavam) – Cota de clube;
  • Recebimento de doações ou heranças
    – Participação societária;
  • Imóveis (Escritura ou Registro) –
    Mercado de capitais; data de aquisição, área do imóvel, registro de inscrição
    em órgão público e no cartório;
  • Equipamentos, etc;
  • CNPJ da instituição financeira onde
    o contribuinte tem conta-corrente e aplicações financeiras.

b)
Baixas Patrimoniais

  • Venda de algum dos bens
    relacionados no item anterior

c)
Deduções

  • Despesas com educação – Seguro
    saúde
  • Despesas médico-hospitalar – Pensões
  • Despesas odontol

Posted in Blog