As lições do Imposto de Renda 2020

Pela primeira vez, tivemos o prazo para entrega do Imposto de Renda prorrogado devido à pandemia do coronavírus e, mesmo assim, muitas pessoas deixaram para ficar em dia com as exigências do Governo Federal no finalzinho da data estabelecida para 2020.

Afinal, quem nunca deixou para fazer a Declaração do Imposto de Renda na última hora? É comum ficarmos mais atentos aos acontecimentos mais imediatos do que àqueles de longo prazo.

Mas, neste artigo vamos explicar quais as consequências deste comportamento no Imposto de Renda e como a Previsão pode te ajudar a facilitar todo o processo.

Você também vai ver por que o estigma de que fazer o Imposto de Renda é um processo muito cansativo e não condiz mais com a realidade.

Qual o impacto de deixar o Imposto de Renda para última hora

Ao postergar os cuidados com a documentação do Imposto de Renda, você aumenta as chances de cair na malha fina e ter prejuízos financeiros:

Falta de documentos indispensáveis

Isso acontece quando o contribuinte não consegue localizar todos os documentos indispensáveis e se vê obrigado a enviar a documentação incompleta, já que não terá tempo hábil para solicitar uma segunda via.

Estes documentos se referem aos informes de rendimento, contrato ou escrituras de compra e venda de imóveis ou automóveis, diversos tipos de notas fiscais, contratos específicos de profissionais liberais, entre outros.

Consequentemente, aumentam as chances de cair na malha fina, o que pode ser bastante desgastante para você.

Demorar mais para receber a restituição

O Governo Federal estabelece datas para o envio da restituição do Imposto de Renda de acordo com a data de envio das documentações.

Por isso, quanto antes o contribuinte fizer este envio, mais rápido irá receber o valor da restituição.

Pagar multa

Caso a Declaração seja entregue depois do prazo estabelecido, o Governo Federal cobra uma multa que varia de acordo com o tempo de atraso.

É importante lembrar também que quem deixa para os últimos dias corre o risco de enfrentar sobrecarga do sistema da Receita Federal, impossibilitando, muitas vezes, a entrega na data certa.

Deixar de pagar o IR em ações mensalmente e pagar juros

Este é um erro muito comum dos investidores iniciantes. Ao deixarem para fazer a declaração na última hora, descobrem que deveriam ter realizado o pagamento do IR sobre a venda de ações mensalmente.

Por isso, sempre lembramos que a Declaração do Imposto de Renda é na verdade Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda. Ou seja: o mês de março não é para o pagamento do IR em ações e sim para ajuste do valor total de imposto recolhido durante o ano.

Caso o IR mensal sobre ganho com ações e outros ativos não seja quitado até a data de vencimento, correspondente ao último dia útil do mês seguinte à venda, você estará sujeito à uma multa diária de 0,33%, até o limite de 20% do valor devido, acrescidos de juro mensal, proporcional à taxa Selic.

Não planejar melhor seus investimentos 

Você sabia que o ‘LCI (Letra de Crédito Imobiliário), LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e Debêntures Incentivadas’ são exemplos de investimentos isentos de Imposto de Renda?

Sabia também que em operações normais na Bolsa de Valores, aquelas em que a compra e a venda do ativo ocorrem em datas diferentes, há isenção no IR se o total das vendas de ações realizadas a cada mês não exceder R$ 20 mil? Já quando a compra e a venda ocorrem no mesmo dia, não há isenção, a alíquota do imposto é de 20% sobre os ganhos auferidos.

É importante que estas informações sejam aplicadas durante o ano. Assim, você planeja corretamente para pagar apenas o imposto devido, nada a mais.

Para evitar essas consequências

Previna-se! Mande seus documentos com antecedência organizando tudo junto  ao seu contador todo mês. Além de assegurar resultados mais assertivos, te deixará mais tranquilo(a).

Então, sabe por que o estigma de que Imposto de Renda dá muito trabalho não existe mais? Hoje, existem diversas maneiras de fazer o controle financeiro todo mês de uma maneira muito fácil e ter o total conhecimento da situação do seu negócio, como através do uso de aplicativos de controle financeiro, planilhas inovadoras, o Livro Caixa para profissionais liberais e autônomos, além de contar com uma contabilidade especializada na sua área. 

Faz toda a diferença contar com especialistas na área médica, por exemplo. Fale com a Previsão e fique tranquilo com a saúde financeira do seu negócio: www.previsaocontabilidade.com.br